Sala de Imprensa

Press releases

HISPASAT assina o acordo com a ONU que coloca em andamento a fase operacional de sua colaboração para restabelecer as comunicações em casos de desastre

17 de Maio de 2018

Neste acordo, são concretizados os detalhes da Carta de Conectividade para Crises que foi assinada em 2015 entre a Associação de Operadoras de Satélites da EMEA (ESOA), o Foro Global VSAT (GVF), o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) e o Cluster de Telecomunicações de Emergência das Nações Unidas (ETC).

As operadoras que aderiram a esse acordo cederão equipamento e capacidade de satélite com fins humanitários durante as tarefas de auxílio quando há catástrofes.

Desde a assinatura da Carta de Conectividade para Crise, a HISPASAT proporcionou comunicações críticas às ilhas caribenhas devastadas pelos furacões Irma e Maria.

MADRI, 17 de maio de 2018. HISPASAT, a operadora espanhola de telecomunicações por satélite, e outros membros da comunidade satelital assinaram hoje com o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (WFP), no qual está inserido o Cluster de Telecomunicações de Emergência (ETC), os acordos de contribuição mediante os quais detalham seu compromisso de apoio às Nações Unidas nas tarefas de auxílio em caso de desastre em qualquer lugar do mundo. Esses acordos pressupõem os passos finais para a entrada em operação da Carta de Conectividade para Crise assinada em 2015 entre a Associação de Operadoras de Satélites da EMEA (ESOA), o Fórum Global VSAT (GVF), o Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) e o ETC. A Carta de Conectividade para Crise, que a Arabsat, Eutelsat, Global Eagle, Hispasat, Inmarsat, Intelsat, SES, Thuraya e Yahsat assinaram, ajudará a comunidade humanitária a melhorar em grande medida seu acesso a comunicações vitais por satélite quando as redes terrestres se encontrarem afetadas, destruídas ou sobrecarregadas em consequência de alguma catástrofe.

Em virtude desses acordos de contribuição, os signatários da Carta se comprometem a ceder equipamento e capacidade de satélite que serão destinados a fins humanitários durante as tarefas de resposta a estas emergências. O ETC, sob a liderança mundial do WFP, poderá ativar esta Carta quando ocorrer um desastre e identificar quais soluções e planos estão disponíveis para qualquer região e necessidade a fim de completar o desenvolvimento apenas 24 horas após uma crise desse tipo ocorrer.

Com o crescente número de prolongadas e complexas emergências e a grande demanda de largura de banda derivada disso, os compromissos da indústria satelital mundial são cruciais e devem ser um ativo crítico para a comunidade humanitária. Assim, a contribuição da indústria satelital permitirá o acesso a voz e dados durante os trabalhos de emergência para apoiar as operações humanitárias, incluindo logística, atendimento médico urgente, entrega de alimentos e a coordenação dos esforços de socorro.

“Na HISPASAT, estamos comprometidos com a sociedade e por isso estamos sempre dispostos a colaborar em situações de emergência, como fizemos com os furacões Katrina, Irma e Maria, o terremoto do Haiti ou os incêndios de Galícia no ano passado”, afirmou Carlos Espinós, CEO da operadora. “As comunicações são essenciais nestes casos e com os satélites as colocamos rapidamente à disposição das equipes de resgate e das comunidades que as necessitam em situações de catástrofe. Desse modo, ajudamos as vítimas para que elas possam se comunicar com suas famílias e facilitamos os trabalhos de ajuda para que a região afetada possa começar a se recuperar do desastre. Para nós é uma honra poder colaborar com as Nações Unidas nestas importantes tarefas”.

Desde a assinatura da Carta, as operadoras de satélites já atuaram em todos os continentes apoiando o WPF, os governos e as ONGs durante os furacões Irma e Maria, e no Haiti, Nepal e Vanuatu, entre outros. Foram habilitados serviços de voz em IP, WiFi e acesso à Internet via satélite para respaldar a logística de fornecimentos, atendimento médico urgente e a coordenação nas tarefas de auxílio. Da mesma forma, as companhias que se somaram à iniciativa também proporcionaram formação para o pessoal de campo do WFP e os sócios do ETC em relação à instalação e ao uso do equipamento satelital que será implementado nesses casos. O equipamento doado será armazenado em depósitos humanitários localizados em três continentes, já a largura de banda pré-definida cobrirá todas as regiões do mundo.

Nas próximas semanas, a Hispasat enviará 10 terminais satelitais com todo seu equipamento aos armazéns das Nações Unidas no Panamá, de onde serão transportados para qualquer país da América Latina onde haja uma catástrofe para sua utilização no restabelecimento das comunicações através da frota de satélites da operadora espanhola.

Acerca de HISPASAT

HISPASAT está constituido por empresas con presencia tanto en España como en Latinoamérica, donde se ubica su filial brasileña HISPAMAR. HISPASAT es líder en la difusión y distribución de contenidos audiovisuales en español y portugués, incluida la transmisión de importantes plataformas digitales de Televisión Directa al Hogar (DTH) y Televisión de Alta Definición (TVAD). HISPASAT provee también servicios de banda ancha y conectividad por satélite que incluyen acceso a Internet, movilidad y extensión de redes de celulares, así como otras soluciones de valor añadido a gobiernos, corporaciones y operadores de telecomunicaciones en América, Europa y el norte de África. HISPASAT es una de las principales compañías del mundo por ingresos en su sector y el principal puente de comunicaciones entre Europa y América.

Contato de imprensa:

María Felpeto – tel. +34 91 710 25 40 – mfelpeto@hispasat.es / comunicacion@hispasat.es


Este sitio web usa cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios y recoger información sobre su navegación. Si pulsa "aceptar" o continua navegando consideraremos que admite el uso e instalación en su equipo o dispositivo. Encontrará más información en nuestra Política de Cookies.